“LUZ AZUL” EMITIDA POR ELETRÔNICOS É UM PERIGO AO SER HUMANO

Passar muito tempo conectado, seja no desktop, no notebook, no tablet, no celular ou até mesmo assistindo TV, ou jogando games eletrônicos pode causar sérios danos à visão. O alerta é dos especialistas da Clínica Vision, os médicos oftalmologistas Henrique Nossa e Cavalcanti Júnior que explicam que os prejuízos vão desde estresse ocular, dor de cabeça e até mesmo insônia.

“Isso acontece porque os equipamentos eletrônicos que têm a proposta de energia eficiente, emitem uma luz azul prejudicial aos olhos. O problema é mais grave quando há uma superexposição da pessoa à esses dispositivos eletrônicos seja por conta do trabalho, ou mesmo entretenimento”, afirma Henrique Nossa, destacando outros sintomas como olhos secos e ou irritados, visão embaçada, dores de cabeça e fadiga ocular.

O médico Cavalcanti Júnior explica que, quando a “luz azul” entra em contato com a córnea, é produzida uma refração que reduz o contraste e, com isso, diminui a clareza e a nitidez da visão. “Para tentar corrigir o problema na vista, muitas vezes as pessoas piscam os olhos, o que causa fadiga ocular. Além de prejudicial, essa luz azul tem efeito cumulativo no organismo. Podendo ocasionar lesão na córnea, catarata e problemas na retina (maculopatia)”, reforça.

Os dois especialistas lembram que, hoje, a indústria oferece um agregado importante na lente dos óculos para amenizar os efeitos da “luz azul”. Eles comentam que, normalmente, os pacientes que apresentam uma rotina de superexposição à luz azul são orientados a usar lentes com filtros para esse tipo de iluminação, como forma de prevenir os danos mais graves à visão.

Fonte: Direto ao Ponto

Coletamos dados para melhorar o desempenho e segurança do site, além de personalizar conteúdo e anúncios. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Conversar
1
Precisa de Ajuda?
Olá!
Em que podemos lhe ajudar?